sexta-feira, 24 de outubro de 2014

PEDRO NÃO AMAVA INTENSAMENTE A JESUS?

feed my sheep













Um leitor deste blog me enviou a seguinte pergunta:

O texto bíblico de João 21 a partir do verso 15, nos informa que Jesus pergunta à Pedro por três vezes se ele o ama. Há quem diga que o fato de Jesus ter perguntado 3x é porque Pedro o havia negado também 3x, e que Pedro nas 3x respondeu que o amava no verbo Phileo, enquanto Jesus perguntava no verbo Agape, ou seja, a ideia é que Pedro foi sincero e não teve coragem de dizer que amava Jesus incondicionalmente (Agape) justamente por tê-lo negado dias antes.

Então eu queria saber se é essa mesma a interpretação correta, e se sim, por que Jesus responde as três vezes “Apascenta as minhas ovelhas” sendo que Pedro acabara de dizer que não o amava “pra valer”?

Minha resposta:

A narrativa de João 21:15-19 tem como objetivo mostrar a reabilitação de Pedro e sua reconvocação para uma missão pastoral. Temos de nos atentar para alguns detalhes do texto:

- Jesus fez uma pergunta a Pedro pensando nos seus companheiros discípulos: “amas-me mais do que estes outros?”. É natural entender essa pergunta assim: “Você me ama mais do que estes outros me amam?”. Porém, como Pedro poderia saber o quanto os outros amavam a Jesus?

- Essa pergunta tem um significado, pois no cenáculo ele havia dito que por Jesus daria a própria vida (João 13:37), mas depois em três ocasiões negara ter qualquer conhecimento dele. Diante do aviso de que todos os discípulos se dispersariam por ocasião da prisão, julgamento e crucificação de Jesus, novamente o confiante Pedro diz: “Ainda que todos [refere-se aos demais discípulos] se escandalizem, eu, jamais!” (Marcos 14:29). Aqui fica no ar a dúvida da quantificação do amor de Pedro por Jesus, ou seja, o quanto Pedro O ama!!!

- A maioria dos comentaristas afirma que o fato de Jesus lhe perguntar três vezes se O amava foi provavelmente para lembrá-lo de que por três vezes Pedro disse aos inquiridores que nem mesmo conhecia Jesus. O Senhor tem por objetivo levar Pedro a uma introspecção verdadeira e honesta.

- Dois verbos gregos para a palavra “amor” são usados distintamente: agapao e phileo. Alguns estudiosos dizem que agapao trata-se do amor mais elevado que deve ser a fonte da vida cristã; phileo é o amor natural de afeição pessoal. O Senhor Jesus usa agapao em suas primeiras perguntas e phileo na terceira. Pedro usa phileo nas três respostas. A maioria dos comentaristas afirma que Jesus está levando Pedro a considerar o seu verdadeiro amor por Ele – o que Pedro não admite. A ideia é que Pedro não conseguiu expressar seu amor, de forma mais elevada por Jesus, justamente por tê-lo negado. Ou seja, a distinção de verbo fortalece este argumento.

- O problema é que os mesmos verbos são usados sem distinção. Por exemplo: o amor condenável de Demas por “este presente século” (II Timóteo 4:10) é expresso por agapao. Em João 5:20 o amor do Pai pelo Filho é descrito pela expressão phileo. Neste caso, os verbos usados no diálogo de Jesus com Pedro não ofereceria evidencias de que Pedro não amasse profundamente a Jesus. Neste caso, Pedro, agora arrependido, vibra de amor pelo Senhor.


Pelo contexto, prefiro a interpretação (usada com cautela) dos quatro primeiros pontos. O fato é que Pedro reafirma seu amor por Jesus. Já não com autoconfiança, mas dependente totalmente da graça do Senhor. Jesus já havia dito que ele pescaria pessoas; agora ele recebe uma segunda missão muito mais nobre: “pastorear o rebanho de Deus”. Não é que Pedro não o amava pra valer, mas diante do diálogo com Cristo ele poderia reafirmar seu amor pelo Senhor. Jesus poderia confiar em Pedro nesta missão? Creio que sim. Somos instrumentos rudes, mas mesmo assim o Senhor pode nos usar para realizar seus propósitos. Aqui vale aquela expressão de que Deus prepara as pessoas para usá-las em suas mãos. 

3 comentários:

  1. A paz... Gostei do texto (estudo), há poucos dias fui levada a esta passagem e muitas dúvidas surgiram. O texto acima testificou o que o Senhor vinha ministrando em meu coração...creio nas afirmações: "O fato é que Pedro reafirma seu amor por Jesus... já não com autoconfiança, mas dependente totalmente da graça do Senhor." e " Deus prepara as pessoas para usá-las em suas mãos."
    Deus abençoe...
    Débora Meurer

    ResponderExcluir
  2. A paz do Senhor querida irmã Débora!
    Obrigado por acessar meu blog. Espero que as postagens edifiquem sua vida.
    Se quiser dialogar mais faça contato pelo e-mail:gb-barbosa@hotmail.com

    Em Cristo,

    ResponderExcluir