quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

UM FELIZ ANO NOVO!


O ano está terminando e é tempo de fazermos um balanço de tudo o que aconteceu conosco e em nosso redor. Nos dará condições para revermos o certo e o errado e efetuarmos correções para o ano que se inicia. Isso equivale a dizer que nossas omissões, comissões e intromissões são extremamente relevantes no contexto da nossa existência.

Há coisas que deveríamos ter feito e não fizemos – por negligência, omissão ou incompetência. Outras não deveríamos ter feito – por intromissão, arrogância ou orgulho. Este é o aspecto negativo dos nossos atos. Por outro lado acertamos em muitas coisas ao fazermos ou deixarmos de fazer algo. Nossas decisões devem estar alinhadas com o caráter de Deus. 

Na contagem geral o que importa mesmo é a importância que damos a presença do Senhor em nossos atos. Quando pecamos sabemos que “se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (I João 1:9). Nosso alvo é amar, honrar e glorificar ao Senhor por meios das nossas ações e atitudes. O apóstolo Paulo exortou os irmãos filipenses a agirem de forma agradável ao Senhor: “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (Filipenses 4:8).

Meu desejo a você, querido leitor, é que tenha sua vida dirigida pelo Eterno Deus. Lembre-se que o apóstolo Tiago (4:15) recomendou aos irmãos que se submetessem a vontade do Senhor: “Em vez disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, não só viveremos, como também faremos isto ou aquilo”.

Creia na soberania de Deus para a condução tanto da história da nossa vida quanto do nosso planeta. Um rei ímpio e pagão reconheceu esse atributo divino quando afirmou: “Todos os moradores da terra são por ele reputados em nada; e, segundo a sua vontade, ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?” (Daniel 4: 35). Mas esse fato não nos exime de lutarmos por melhorias nas questões políticas e sociais, por exemplo. Portanto, neste próximo ano se preocupe com estas questões e faça algo a respeito.

Nobres amigos leitores deste blog, a aspiração do meu coração é que tenham um ótimo ano novo e que as bênçãos do Senhor estejam com vocês. Lembrem-se de que pode haver dificuldades, porém ainda que Ele não nos livre das dificuldades, nos livra nas dificuldades. Do ponto de vista humano incentivo-os a buscar as realizações dos seus propósitos e sonhos – sempre buscando a orientação do Senhor através da leitura da Bíblia e orações diárias.

Feliz Ano Novo e muito obrigado por fazerem parte da minha vida.

No amor de Cristo,

Nenhum comentário:

Postar um comentário