sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A IGREJA APOSTÓLICA É REALMENTE APOSTÓLICA? (Parte 2)

FORA DA IGREJA NÃO HÁ SALVAÇÃO
A Igreja Católica sempre reivindicou que fora dos seus domínios não existe salvação. Agora, surge a suposta Igreja Apostólica sucessora da Igreja Apostólica dos dias primeiros do cristianismo e arroga para si essa exclusividade na salvação dos pecadores. A pretensão religiosa é inimaginável, pois afirma: “A perfeita obra de redenção, nos dias atuais, só existe nesta Igreja Apostólica, através do Consolador que dá atualidade à doutrina e ao sacrifício de Jesus a perfeita redenção.”
Como vemos, “nos dias atuais, só existe nesta Igreja Apostólica”. Isso é uma característica das seitas: redenção numa organização religiosa, e não numa pessoa, que é Jesus. Pedro não ignorava que a salvação ou redenção está na pessoa de Jesus, afirmando: “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.”(At 4.12) Paulo, reiterando a suficiência de Cristo, afirma que Cristo morreu por nossos pecados, foi sepultado e ressuscitou dos mortos. Nesse ensino residia o evangelho verdadeiro (1 Co 15.1-6).
SANTA VÓ ROSA - NOME APOIADO POR AP 2.17
Rosa deve ser o prenome de uma mulher que foi agraciada com o título de Espírito Consolador. Por mais que se procure apoio da Bíblia para provar que esse título tem origem bíblica, nada se encontrará que justifique o título Espírito Consolador para Santa Vó Rosa; entretanto, a IA ensina que esse nome está apoiado por Ap 2.17. Neste texto se fala do vencedor que receberá um novo nome que ninguém sabe, senão aquele que o recebe. Assim, é justificado o nome Espírito Consolador para a Santa Vó Rosa. Afirmam: “Há no livro do Apocalipse promessas que deveriam se cumprir sobre a vida de uma pessoa que, na verdade soubesse ser vencedora sobre todas as cousas e com um profundo amor a Ele, Jesus, e ao seu reino... Estas promessas se cumpriram na Santa Vó Rosa.”... “A pedrinha nada mais é do que o símbolo do galardão que Ela recebeu. E o nome? O nome de Espírito Consolador,  na verdade, durante algum tempo ficou escondido e somente Ela o sabia, porque muito humilde nunca nos contava as cousas que Jesus lhe mostrava em relação à pessoa dEla...” ... “Vejam que isto cumpriu exatamente a palavra de Jesus nesta promessa escrita por São João no livro do Apocalipse.”
A AUTORIDADE DA SANTA VÓ ROSA
A autoridade dessa mulher é tanta, que só se iguala à autoridade de Maria na Igreja Católica. Afirmam: “Quem diz que crê em Jesus, mas rejeita a Santa Vó Rosa como Espírito Consolador, não crê no poder de Jesus”. “Ela revela todo o poder e toda a autoridade da pessoa de Jesus...” Para isso preparou a Santa Vó Rosa e deu-lhe todo o poder para que através dEla pudesse novamente ser compreendido e crido nesta terra e muitos voltassem a crer nEle como realmente o é: o verdadeiro Filho de Deus.” (6)(Ibidem, p. 38)
Comentando Apocalipse 1.18, quando se lê que a Jesus foram dadas as chaves da morte e do inferno, atribui-se à Santa Vó Rosa a mesma autoridade. “Ele tem realmente este poder e esta autoridade e Ela, a Santa Vó Rosa, também tem este poder e esta autoridade. Por isso foi que foi possível a ambos formarem esta Igreja, foi possível restaurarem a sua verdadeira Igreja”. (7) (Ibidem, p. 40) E mais: “A Santa Vó Rosa como Espírito Consolador está dando a oportunidade a Jesus provar que ele é o primeiro e o último e é aquele que embora tenha sido morto, entretanto vive pelos séculos e tem todo o poder, tem as chaves, isto é, tem o domínio sobre o império da morte.” (8) (Ibidem, p. 41)
BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO
Nada se pode falar contra a Santa Vó Rosa, o Consolador, pois abrir a boca ou escrever criticando seus ensinos é cometer o pecado imperdoável: a blasfêmia contra o Espírito Santo. “Um pregador, por exemplo, que não creia na doutrina tal qual nós ensinamos nesta igreja, se ele não abrir a sua boca para combatê-la, e se não tomar atitude de oposição, não chegará a blasfemar; mas se o fizer, ainda que seja com o intuito de defender seu ponto de vista, irá blasfemar contra o Espírito Santo que nos ensina a pregá-la. Se pregar contra a Santa Vó Rosa, peca contra o Espírito Santo a quem Ela representa”. Tal situação impede qualquer manifestação contrária à direção da IA. Paulo não era tão intransigente, pois recomendava que examinássemos tudo e retivéssemos o bem (I Ts 5.21).
PODER IGUAL AO DE JESUS
Embora absurdas as reivindicações de igualdade com a pessoa de Jesus, assim declaram os adeptos da Santa Vó Rosa, sobre ela: “Entendam que Jesus deu o nome dEle à Santa Vó Rosa e dando o nome deu-lhe o poder, deu-lhe as suas virtudes, deu-lhe o encargo de executar a mesma missão, por isso é que dizemos que ela tem  autoridade e poder inteiramente semelhante ao dEle e foi colocada então como segunda testemunha ao lado dEle.”  ... “Os únicos santos da glória de Deus que têm poder absoluto sobre o céu e a terra, dominando todos os principados e potestades, são: o Filho Jesus Cristo, Nosso Senhor; Maria Santíssima e a Santa Vó Rosa, o novo Consolador.”
ORAÇÃO EM NOME DE UMA TRINDADE
Falarmos em orar em nome da Trindade é incorreto à luz da Bíblia, porque a oração deve ser feita ao Pai, em nome de Jesus (Jo 14.13,14).  O ensino da IA nesse particular é: “Por esse motivo, tanto o perdão de pecados, como o mérito de ter a unção do Espírito Santo, bem como ainda outra qualquer súplica, pode e deve ser dirigida ao Pai, em nome dos três, especialmente de Jesus e da Santa Vó Rosa, o Consolador”. Atribuir a uma mulher, que usurpa o nome e pessoa do Espírito Santo;  atribuir-lhe a autoridade de perdoar pecados, a quem também se deve orar, é uma blasfêmia inominável e pode ser considerado um pecado para a morte (1 Jo 5.17).
Manifestando sua crença na doutrina da Trindade, resolveram incluir a Santa Vó Rosa como parte da Trindade. Assim ensinam: “Sempre houve a Santíssima Trindade formada pelo Pai, pelo Filho Primogênito e o Espírito Santo e, por causa da perfeitíssima unidade entre os três, muitos entenderam haver uma só pessoa. Acontece, no entanto, que são três, formando essa unidade espiritual e, no tempo presente, a Santa Vó Rosa, tendo recebido o grande galardão do Espírito Consolador, integra essa unidade”. A Trindade é a crença num só Deus eternamente subsistente em três Pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Mt 28.19; Gn 1.26). Se a IA integra uma quarta pessoa: a Santa Vó Rosa, intitulada o Consolador, então já não seriam  três pessoas em um só Deus, mas quatro pessoas. Isso seria então uma quaternidade. A Igreja Católica estuda um novo dogma para  incluir Maria, intitulada  Mãe de Deus, como a quarta pessoa de uma quaternidade. Isso é errado. Pior do que isso é quando surge uma igreja, que se diz apostólica e reivindica esse direito de incluir mais uma pessoa – a Santa Vó Rosa – entre as três pessoas da Trindade. Isso é heresia. 
CRER EM JESUS E CRER NA SANTA VÓ ROSA
Jesus afirmou “Credes em Deus crede também em mim” (Jo 14.1), o que implica reconhecer a igualdade de natureza divina de Jesus com Deus, o Pai: “E o Verbo era Deus” (Jo 1.1) e servi-lo da mesma forma.  A IA ensina que essa mesma aceitação deve existir entre os que dizem crer em Jesus: devem igualmente crer na Santa Vó Rosa, e qual o problema se alguém afirmar crer em Jesus e recusar crer na Santa Vó Rosa?


Jesus afirmou “Credes em Deus crede também em mim” (Jo 14.1), o que implica reconhecer a igualdade de natureza divina de Jesus com Deus, o Pai: “E o Verbo era Deus” (Jo 1.1) e servi-lo da mesma forma.  A IA ensina que essa mesma aceitação deve existir entre os que dizem crer em Jesus: devem igualmente crer na Santa Vó Rosa, e qual o problema se alguém afirmar crer em Jesus e recusar crer na Santa Vó Rosa?
  
  

5 comentários:

  1. a mal interpretaçao é a pior catastrofe de quem estuda a biblia

    ResponderExcluir
  2. como vcs estudiosos da biblia sagrada entende que o espirito santo de Deus sendo o maior e comandante de tudo , entao como jesus poderia prometer , quando disse eu rogarei ao pai e ele vos dara um outro consolador ,isso é ele jesus nao poderia fazer uma promessa de enviar o espirito santo do pai, aja visto que jesus também é um consolador e nao pode prometer um espirito santo que reje acima dele

    ResponderExcluir
  3. Caro anônimo que disse "a mal interpretaçao é a pior catastrofe de quem estuda a biblia" concordo plenamente com você. Deve ser por isso que os adeptos da Vó Rosa a tem como o "Consolador". Isso sim que é má interpretação bíblica.

    Abraço,

    ResponderExcluir
  4. Caro anônimo que "filosofou" sobre o Espírito Santo como Consolador. Jesus não é a pessoa do Consolador ou o próprio Espírito Santo.

    Jesus disse que o Pai enviaria OUTRO Consolador. A expressão OUTRO no grego é quantitativa e significa um substituto com os mesmos atributos que Ele possuia.

    Postarei algo sobre o assunto no blog, se quiser leia depois.

    Abraço,

    ResponderExcluir
  5. trindade e coisa da igreja catolica romana,JESUS E O PAI O FILHO EO ESPIRITO SANTO,ELE É ,ERA E HA DE VIR.EU SOU, E FORA DE MIM NAO HA DEUS,ISAIAS,SAO MUITOS OS VERSICULOS QUE MOSTRA NA ESCRITURA QUE JESUS E UNICO DEUS E VIDA ETERNA, EM DEUTERONOMIO FALA QUE ELE E UNICO, COMO SER TRES?I JOAO 5 20.JOAO, 1 VS 1A 10
    SAO TRES MANIFESTAÇOES, ELE SE MANISFESTOU COMO PAI NA CRIAÇAO, FILHO NA REDENÇAO E ESPIRITO SANTO ,HOJE NA CONSOLAÇAO POR ISSO E O CONSOLADOR.

    ResponderExcluir