quinta-feira, 10 de março de 2011

COMO IDENTIFICAR UMA SEITA - PARTE III

VI – OUTRAS CARACTERÍSTICAS
Falsas profecias: As Testemunhas de Jeová, os adventistas, os mórmons a outros já proclamaram o fim do mundo para datas específicas.
Resposta Apologética:
A Bíblia nos adverte contra os que marcam datas para eventos como fechamento da porta da graça, a vinda de Jesus (Dt 18.20-22; Mt 24.23-25; Ez 13.1-8; Jr 14.14).
Negam a ressurreição corporal de Cristo, admitindo que Jesus Cristo tenha ressuscitado apenas em espírito: As Testemunhas de Jeová, Ciência Cristã, Igreja da Unificação, Kardecismo ensinam uma ressurreição espiritual de Jesus, afirmando que seu corpo físico simplesmente foi escondido, ou que se evaporou; outros dizem que nem sequer ressuscitou (LBV), a ainda outros não acreditam que tenha morrido na cruz (Rosa cruz, Islamismo etc).
Resposta Apologética:
Quanto à morte a ressurreição de Jesus, a Bíblia afirma que:
1.Jesus morreu realmente. Eis o processo de sua morte:
a) A agonia no Getsêmani (Lc 22.44);
b) Açoitado brutalmente (Mt 27.26; Mc 15.15; Jo 19.1);
c) Mãos e pés cravados na cruz (Mt 27.35; Mc 15.24);
d) Morte comprovada (Jo 19.33-34);
e) Sepultamento (Jo 19.38-40).
2. Ressuscitou corporalmente:
a) Ressurreição predita (Jo 2.19-22);
b) O túmulo vazio comprova a ressurreição (Lc 24.1-3);
c) Suas aparições (Lc 24.36-39; Jo 20.25-28).
3. Negar a ressurreição de Jesus é ser falsa testemunha contra Deus, pois:
a) Essa é a mensagem do Evangelho (1 Co 15.14-17);
b) A expressão Filho do Homem designa a forma da sua segunda vinda e testifica que Jesus mantém seu corpo ressuscitado (At 7.55-59; Mt 24.29-31; Fp 3.20-21);
c) Jesus com corpo glorificado está no céu (1 Tm 2.5).
VII – COMO ABORDAR OS ADEPTOS DAS SEITAS
O pesquisador Jan Karel Van Baalen afirma: Os adeptos das seitas são as pessoas mais difíceis de evangelizar.15 Dentre as razões apresentadas por Van Baalen, apontamos as seguintes:
a) Os adeptos das seitas não são pessoas que devem ser despertadas para a religião. O herege deixou a fé tradicional em que foi criado e adotou, segundo pensa, coisa melhor, chegando até mesmo a hostilizá-la. Ele renunciou ao plano de Deus para salvação em troca de algum sistema de auto-salvação. Assim, para ele, a afirmação do profeta, todas as nossas justiças são como trapo de imundícia (Is 64.6) não reflete a verdade de Deus.
b) O sectário bem informado é consciente das falhas da religião protestante e evangélica. Ele não consegue entender a variedade denominacional. Além disso, pensa que sabe tudo sobre sua fé e está convencido de que conhece mais acerca do que cremos do que nós mesmos.
c) Muitos adeptos fizeram sacrifícios, contrariaram os seus familiares, suportaram a zombaria dos amigos etc. Como reconhecer agora que estão errados e a paz que encontraram não é verdadeira?
CONHECENDO A NOSSA FÉ
Diante do exposto, diz o pesquisador: Antes de entramos nessa discussão, estejamos bem seguros do nosso terreno. A resposta escolar: Eu sei, mas não sei explicar engana somente o estudante. Se não soubermos responder ao argumento do sectário, é só porque não dominamos os fatos. É nosso conhecimento inadequado que nos obriga a abandonar o campo derrotados, desonrando o Senhor.
Concordamos não apenas com Van Baalen, mas também com Lutero, que disse: Se não houvesse seitas, pelas quais o diabo nos despertasse, tornar-nos-íamos demasiadamente preguiçosos e dormiríamos roncando para a morte. A fé e a Palavra de Deus seriam obscurecidas e rejeitadas em nosso meio. Agora, essas seitas são para nós como esmeril para nos polir; elas nos amolam e estão lustrando nossa fé e nossa doutrina, para se tornarem limpas como um espelho brilhante. Também chegamos a conhecer Satanás e seus pensamentos e seremos hábeis em combatê-lo. Assim a Palavra de Deus torna-se mais conhecida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário